Tar.xz outra opção de compactação para seus backups.

O formato mais popular de compactação no Linux é de longe o tar.gz que vem sendo adotado a muitos anos por várias pessoas. Porém existem outros formatos de compactação no linux que são capazes de aproveitar melhor os recursos de multiprocessamento. Hoje vou falar um pouco sobre o XZ: Para consultar o manual: ** man xz** Antes de começar importante salientar que o padrão do xz é remover o arquivo para isso usamos “-k” preserva o arquivo que o “xz” apagaria: Read On →

Administrando pacotes com o Yum

Estamos acostumados com o Yum, mas geralmente usamos apenas a opção install do mesmo, mas existem outros parâmetros bem interessantes do **Yum **que podem ser úteis no seu dia-a-dia. Esse artigo tem o objetivo de mostrar alguns deles: 1 - Verificar os pacotes instalados no servidor: sudo yum list installed 2 - Se você precisa acompanhar a lista na tela “paginando”: sudo yum list installed | more 3 - Se você precisa gerar uma lista de pacotes instalados: Read On →

Dica: Comando df retorna disco cheio, mesmo não estando

Já presenciei alguns casos onde o disco reporta no comando df que está cheio e na verdade ainda possui um pouco de espaço livre. Isso causa mau funcionamento dos serviços no servidor e degradação de performance. Quando isso ocorre é preciso verificar se o disco não possui espaço reservado, um buffer de segurança para vc poder efetuar manutenção no sistema caso ele fique lotado. Veja abaixo como podemos consultar o espaço reservado para o sistema e como ajustá-lo: Read On →

Xenserver: adicionar placa fisica no xen

1 - Logue no Console do xenserver e rode o seguinte comando: xe host-list uuid ( RO) : a7c4230f-84fd-47a3-89a1-dd1b4feaf4ec name-label ( RW): localhost name-description ( RO): Default install of XenServer Obs.: Anote o uuid pois usaremos mais adiante. 2 - Agora vamos verificar se a interface física foi detectada no xenserver para isso usamos o comando: xe pif-list host-uuid=[uuid of the XenServer host] uuid ( RO) : c9669949-e4d0-e58d-2d73-aebe37f4d725 device ( RO): eth0 Read On →

Fail2ban: Troca de REJECT para DROP

Versão (0.8.x) /etc/action.d/iptables-blocktype.conf #blocktype = REJECT –reject-with icmp-port-unreachable blocktype = DROP Versão (0.9.x) /etc/action.d/iptables-common.conf #blocktype = REJECT –reject-with icmp-port-unreachable blocktype = DROP Depois disso só fazer um service fail2ban reload para não perder o que já está está bloqueado.

Post de Teste

Este é um post de testes **This is a test post **